domingo, 31 de julho de 2005

Post de domingo...

A alegria que um cristão obtém, quando se relaciona plenamente com Deus, é imensurável. Constrange quem vê, pois ela mesma está inundada do amor dEle. Quem convive com a presença de Deus acaba por lançar labaredas dela no próximo. Quem foge de Deus logo passará a se sentir incomodado. Por isso é que os cristãos, quanto mais zelosos e devotados, mais raiva despertam naqueles covardes, que não trocam meia dúzia de convicções áridas e sufocantes pela submissão à realidade mais patente: a existência de Deus e seu anseio em ter um relacionamento repleto de amor com cada ser humano.

Para fechar o post, René Girardi (leiam esse cara):

“Se ainda hoje, depois de 2 mil anos de cristianismo, censuram-se certos cristãos por não viver conforme os princípios que eles pregam é porque o cristianismo se impôs universalmente, mesmo entre aqueles que se dizem ateus”.

3 comentários:

Fábio V. Barreto disse...

Belo post, Eliot, e obrigado pela visita!
Ainda tem gente que acredita que o cristianismo é uma religião que prega a escravidão e a apologia da morte. Pode uma coisa dessas?

Caio Kaiel disse...

Grande texto Eliot...abraços e não se cale!

Rodrigo Pedroso disse...

Carissimo, obrigado por honrar-me com sua visita. Seu blogue é muito bom. Vou adicioná-lo à minha lista.

Um fraterno abraço!